PORTAL DO CIDADAO 970X90
ADOTE 1 AMIGO 970X90
PORTAL DO CIDADAO 970X90
AÇÃO CASA PRONTA

EX-ESTAGIÁRIA DA EMHA APRESENTA ARTIGO EM UNIVERSIDADE ARGENTINA

O que antes era considerado um projeto fracassado e cheio de falhas no reassentamento da ex-comunidade Cidade de Deus durante a gestão municipal passada, hoje se transformou em um programa habitacional sustentável promovido pelo Ação Casa Pronta

30/05/2019 16h42
Por: Jean Hipólito
45

A arquiteta Maísa Marinho de Carvalho, ex-estagiária da Agência Municipal de Habitação (EMHA), apresentou na última sexta-feira (24) na Universidad Tecnológica Nacional da Argentina, artigo intitulado “Emprego de objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU na produção de habitação social”.

O trabalho foi escrito em coautoria e sob a supervisão do diretor de Habitação e Programas Urbanos da EMHA, Gabriel Gonçalves, e junto a Andrea Naguissa Yuba, professora doutora do curso de arquitetura da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), também orientadora do artigo. Baseado nas experiências bem-sucedidas do projeto Ação Casa Pronta, o documento é fruto de densa pesquisa sobre os impactos sociais do reassentamento e concomitante capacitação profissional de moradores da antiga comunidade Cidade de Deus, em Campo Grande.

O estudo de caso foi aceito e apresentado durante o Encontro Latinoamericano e Europeu de Edificações e Comunidades Sustentáveis 2019 na UTN, em Buenos Aires. De acordo com Maísa, ao capacitar o público atendido nas diversas áreas da construção civil, o Poder Público promove uma espécie de “gestão partilhada”: quando a administração dos recursos investidos na produção propõe, além disso, diversos benefícios sustentáveis.

“O fortalecimento da relação da Ação Casa Pronta com princípios de sustentabilidade da ONU correlaciona-se a ações do governo com a sociedade. O projeto, então, renova as práticas do município no tratamento do recurso investido nesta demanda habitacional e ainda gera renda futura aos beneficiados, por intermédio da capacitação profissional, com a finalidade de inseri-los no mercado de trabalho”, explica a ex-estagiária.

NEX_HAB

Para o diretor de Habitação e Programas Urbanos da EMHA, Gabriel Gonçalves, o aceite e a apresentação do projeto, que já integra o banco de boas práticas dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 da ONU, é mais uma oportunidade de ampliar a visibilidade do programa que tem transformado a vida da comunidade, hoje reassentada em quatro áreas da Capital: Bom Retiro, Jardim Canguru, Vespasiano Martins e José Teruel I e II.

“O que antes era considerado um projeto fracassado e cheio de falhas no reassentamento da ex-comunidade Cidade de Deus durante a gestão municipal passada, hoje se transformou em um programa habitacional sustentável promovido pelo Ação Casa Pronta, uma iniciativa inovadora da EMHA junto à Funsat e com apoio do governo do Estado. Dessa maneira, o NEX_HAB foi implantado junto à EMHA para que mais iniciativas como essa possam ser viabilizadas para atendimento à população”, analisa o diretor de Habitação e Programas Urbanos da EMHA.

Gabriel é coordenador do NEX-HAB, que já recebeu 8 estagiários de arquitetura e urbanismo e tem o objetivo de ampliar o trabalho acadêmico com projetos de impacto positivo real nas comunidades da Capital. “Já fizemos o levantamento de demais áreas de interesse social em Campo Grande para pesquisa e criação de novos projetos inovadores no segmento. Do NEX_HAB surgiram três artigos científicos, dos quais um deles foi este apresentado na Argentina e também a criação do Prêmio para Estudantes de Arquitetura e Urbanismo Campo Grande Bem Melhor, que já está na sua segunda edição e com inscrições abertas até o dia 19 de junho”, finalizou.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários